o evento logo o evento background

O EVENTO

A Semana de Inovação é um evento organizado pela Escola Nacional de Administração Pública (Enap), o Tribunal de Contas da União (TCU), a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) e o Ministério da Economia com o objetivo de reunir os principais especialistas do setor para promover debates e troca de experiências sobre iniciativas de uso de tecnologias, metodologias e processos para melhorar o serviço público brasileiro.

Este ano, o evento, considerado o maior de inovação em governo da América Latina, chega a sua oitava edição. Com o tema “É tempo de criar”, a Semana de Inovação 2022 acontecerá entre os dias 8 e 10 de agosto em um novo formato: híbrido. On-line e presencial  em três Estados do Brasil (cidades: Recife, Rio de Janeiro e Brasília), agregando aprendizados e experiências dos últimos anos.

Em 2020, com a pandemia, tivemos que nos reinventar, reconstruir, reestruturar. Em 2021, o objetivo foi ousar e transformar, sonhar um futuro novo. Agora, em 2022, o momento é de criar, de construir no aqui e agora. Já nos reinventamos e sonhamos.Este é o momento de colocar a mão na massa.




o evento background
o evento background


Já são sete edições promovendo a discussão de ideias, a troca de experiências e uma mentalidade mais disruptiva na administração pública. Em 2021, ainda sob a realidade transformada pela pandemia, o evento – assim como a edição de 2020 – teve formato virtual, gratuito e interativo. A programação pode ser acessada aqui:




Desde sua criação, a semana vem crescendo em tamanho e estrutura, favorecendo e disseminando a cultura de inovação entre os agentes públicos do Brasil e do mundo. O evento que é hoje o maior do tipo, em toda América Latina, cumpre seu papel fundamental de apresentar tendências e possibilidades para a transformação das organizações públicas. A partir de exemplos de todo o mundo, discutimos como servidores e empreendedores cívicos podem imaginar e construir novos futuros possíveis.

Com a parceria do Demos Helsinki, derivamos quatro recomendações para apoiar governos, de maneiras diferentes, a reimaginar e construir futuros:


• Governos devem trazer de volta a confiança pública por meio de inovações democráticas

• Governos precisam ser adaptativos e proativo

• Governos precisam perceber a cooperação como a principal forma de gerenciar a complexidade

• Governos devem criar ferramentas para a solução criativa de problemas


Essa discussão torna-se ainda mais relevante no atual cenário de crises globais.